sexta-feira, 13 de abril de 2012

Até do avesso


Almost gonne. Só tenho que me lembrar de que é a reta final de um tempo. Subida de montanha russa. Vou morar lá em cima. Amar enquanto na verdade, deveria buscar uma certa introspecção. Os minutos serão só minha verdade. Livre, de braços bem abertos e olhos bem fechados. Parte de mim desintegrará. Serei meio liquida. Desamarrada. Sou a que vai. Vai pensando que aquele é o momento mais feliz da minha vida. E se eu cair? Vou me convencer que embaixo também é legal. O mais rapido possível. Livre pra assistir ballet. And times i will say; we so good togheter. And in a few days the feeling will be gonne. Sim, eu sou normal. Gosto de desenhar corações. E ouvir música. Imagino já a foto disso. A angustia maior para intensificar o sentir. Voltar a ser quem queria ser. Fosse qualquer uma delas. Mas posso também amar da forma mais ampla que já amei na vida. Isso pode acontecer. E eu me entregar à qualquer submissão do amor. Faria massagem nos pés. Chamaria de meu e teria pra mim. E isso me daria um medo danado e eu começasse a boicotar o amor porque ele é pleno e feliz. E talvez eu não mereça. Os horários não serão mais fixos. A meia da noite, os ponteiros farão amor. Mesmo que o amor não aconteça. Era só uma hipótese. Quero descobrir qual é meu lugar. Se estiver no Japão posso descobrir que meu lugar é a Ilha de Whight. Fazer o vôo até a Ilha de Whight. E ser entao, feliz. Sim, é urgente que eu descobra o meu lugar. One can hold just a bit of LOOOOOOSIng.E fumar um cigarro.
Amém.

2 comentários:

Calu Baroncelli disse...

E ao fumar, finalmente, este cigarro, que deixe caírem as cinzas e jogue na fumaça seus pensamentos. Talvez o lugar dela seja justamente o não-lugar, porque ele não é óbvio, e ela, também não.

Beijos, querida. Saudades de te ler.

Ricardo Jung disse...

Ainda postando... that's why a love great peoples