quarta-feira, 26 de março de 2008

TUDO AO MESMO TEMPO, NÃO AGORA

Acordei e me dei conta de que não conheço todo mundo. Tem gente por aí que tem tudo a ver comigo e eu não conheço. Fui para o banheiro, me olhei no espelho e me dei conta de que mal me conheço. Que em alguns lugares escrevo bem, noutros, só vontades. Aqui, por exemplo. Piorou: quando mais gente eu conhecer mais vou saber de mim. Me olhando bem, uma boca que não via há tempos, fiquei nervosa, deu vontade de voltar à cama e acabar o dia antes de começar. As indecisões podem ficar para amanhã, as batalhas para depois de amanhã e as frustrações para o final de semana. Mas não dá ? Embaixo do edredon o bicho pega.

Indecisão fatal:
Fui à rodoviária, sim sou uma pobre jornalista, aeroporto não rola, e comprei várias passagens, uma para cada lugar. Agora estou indecisa para onde vou! Mas será que terei tempo de ir? Será que chego até sexta? E quarta que vem, dará tudo certo? E em seis meses, a coisa vai estar acontecendo?

4 comentários:

Luci disse...

Sim, tudo dará certo. Tudo deu certo. Você deu certo. Tudo está bem. Sempre!!!!

Bjo!

meu favo de mel disse...

O tempo como aliado, as palavras como testemunha, você como presença. Obrigada pelos comentários tão nobres. Continuarei sempre por aqui, porque aqui me elevo como ser.
bjinhos, Anita.

João Neto disse...

Este está perfeito. Quase um retrato de mim, só que muito melhor, pois esse aqui está em letras e frases e harmonia no escrever. Fez o meu dia melhor, acredite.

Friendlyone disse...

Nuss Camila... isso tá bem familiar pra mim. Muito bom!

:-)))