quinta-feira, 19 de junho de 2008

Sabe aquela mulher?


Sabe aquela mulher?
Sabe aquela mulher que nasceu tão cor-de-rosa?
Sabe aquela mulher que aprendeu tudo bem devagar?
A mulher às vezes não gosta de passar batom e usa tênis e jeans todo dia? Sabe aquela mulher que toma café com açúcar?
Aquela que pede PF com banana?
A mulher que à noite passa um perfume mais forte?
Que rói a unha sem vergonha?
A mulher do lado de lá e do lado de cá?
A mulher que contou história para criança dormir?
A mulher que ouviu histórias antes de dormir?
Aquela que chora nos cantos quando fica triste?
A mulher, assim, assim, assado?
A mulher blá-blá-blá bunda?
A mulher que ficou brava e agora só usa roxo?
Você não lembra daquela mulher?
O cheiro dela fica no banco do carro e o corpo é quente as mãos frias.
Sabe aquela mulher que cansou de ouvir e foi embora?
E que teve tanta raiva que gritou?
A mulher que tatuou borboleta no ombro e tomou caldo de cana de manha?
Aquela mulher que riu de dor e gozou de amor, sabe?
Então, ela quase morreu. Mas está viva.
Photo TOYIB -deviantart

11 comentários:

Mariah disse...

também mateu a minha já há algum tempo...e até agora não consegui renascer...ainda estou me gerando.

Nadja disse...

Belo texto!Voce é essa mulher,eu sou essa mulher,todas somos essa mulher,ela é o mundo,são todas!...Ah,e a recíproca é verdadeira,adoro seus textos também! bjosss

JOICE WORM disse...

Esta é a verdadeira mulher.
Mulher-alma-sentimentos-aventuras.
(Já tenho a casa cheia, e continuo a comemorar... risos)
Beijosssssssss

israel disse...

como queria encontrar esse tipo de mulher..

pena q hoje emdia e dificil achar uma pessoa assim, tao inteligente como voçe!!

bjo!

Diego disse...

Que bom ela estar viva.

Carolina Sperb disse...

ela está mais do que viva.
ela sentiu, sofreu, sorriu, ouviu, falou, comeu, bebeu, chorou...
ela usa roxo, tatuou uma borboleta e gozou de amor.
parece pouco, mas é um tanto imenso.
imenso intenso.
gostoso.


beijo, minha querida.
cuide-se

camila disse...

As vezes é necessário morrer para sobreviver!
Beijo
=)

Sabe aquela mulher?
Ainda sofer... não conseguiu morrer.

Clarissa Marinho disse...

"Então, ela quase morreu. Mas está viva."
Que bom né! hehe
=*

Jacinta Dantas disse...

E somos e fazemos e vivemos em todas essas mulheres, várias mulheres num único ser Mulher.
Gostei das interrogações. Enquanto mulher somos, também, interrogações, enigmas a ser desvendados. Isso penso.
Um abraço

João Neto disse...

E mulheres assim, que vivem nas pequenas e grandes coisas da vida, fazem a total diferença no mundo.

Bjos.

Narradora disse...

Tão pessoal e ao mesmo tempo fala de todas nós.
Bonito.
Bjs