quarta-feira, 19 de março de 2008

Indo

- O senhor já viu como ela se comporta?
- Já sim, e não vejo nada de mais nisso.
- Mas o senhor tem certeza de que ela pode mesmo ficar aqui?
- Sim, para mim o comportamento dela é perfeitamente adequado ao local.
- Tem certeza de que ela não deve ser liberada?
- Tenho, mas vamos perguntar a ela.

- Você está feliz aqui, quer mesmo continuar?
- Sim, estou sim.
- Se quiser ir embora, está livre pra fazê-lo, é só dizer que mandamos o motorista te levar.
- Não, vou ficar mais um tempo.
- Ok.

DECISÃO FATAL:
Ela se despe. Nua corre pelo jardim e pula o portão. O caminho é longo e ela vai nua. Quando chega no posto de gasolina, pega o telefone e liga para o senhor e diz:
- Enganei um bobo, na casca do ovo.... E estou nuaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

3 comentários:

Luci disse...

Camis, que ótimo!!!!!!!!!!!

Adorei!!!

Você sempre me surpreende sabia?
mesmo o texto curtinho, tão cheio de significados...

Bjo!!!

João Neto disse...

E a pergunta é: tem menos juízo a personagem ou mente subversiva que a criou?

Brincadeira! Bom texto, boa narrativa e muito no que pensar.

meu favo de mel disse...

E quem nunca pensou em brincar, correr nua sem limites... adorei, mas gostei ainda mais pelo prestígio em meu blog, seja sempre bem-vinda, me enche de alegria ter pessoas como você por perto...