sábado, 6 de setembro de 2008

You know this footstep


É pra você. Pra você que está de longe, olhando de perto. Pra você que sorri pra mim sem me ver. É pra você, que faz graça do que sabemos. É pra você que sabe do que estou falando. O dicionário diz que amizade é afeto. E afeto é coisa boa, coisa lá de dentro do coração que nem sempre tem explicação. Afeto é amor, coisa cara, que não se conquista assim... É pra você que conto que amor é como receita de avó, colada na porta da geladeira. Amor é saber das coisas.

Eu até te odeio, mas sinto sua falta. Você, que até me encontrar não conhecia a palavra saudade. Você, que fala outra língua. É pra você que eu conto que ando sorrindo pra outros homens, com cara de quem sabe o que quer. É, é isso mesmo. Ando de portas aberta, janelas molhadas e dias claros. É pra você mesmo que eu conto. A rudeza da honestidade desnecessária. Não reclama não, te faço presente assim, pense bem. Pior seria se nem te contasse que ando usando saia rodada e sandália de sola nova. Ando de esmalte vermelho e boca pintada. Eu te conto, pode deixar. As coisas continuam sob o meu controle, mas eu te conto.

Sabe, se a saudade for muito grande ponha a cabeça embaixo do travesseiro e chore. Seja delicado, isso ajuda a doer menos. Seja bonzinho, saia à rua olhando árvores, folhas e pássaros, dessas palavras que usam em poesia. Caminhe uma poesia, passeie versos, pode te ajudar. Sem lamentar. Lamento é quase-conseguir. Quase não é nada. Não se entregue às meias palavras, às meias lágrimas. Faça tudo inteiro. Queira o que quiser, sinta-se livre pra andar descalço na praia, isso também é poesia. Sinta-se livre também para ser urbano. Beba muito, saia com amigos e mulheres, dê risada, seja você. E quando voltar pra casa, antes de chorar, tome uma xícara de chá pensando que eu poderia estar ai. Vou te contar.

23 comentários:

vimaguin disse...

"...enquanto o chá esfria sobre o tampo da mesa fria, pulsa cá dentro um coração sedento de amor e poesia"...vim ispiá a minha pequena, e dizer que a amo muito, e é de graça, graças à Deus! smackssssss

Friendlyone disse...

Tá tomando chá? Café? Fumando? Pensando em quê mesmo, heim?!!! To de cá rindo! Mas também apreciando o excelente texto! Quem será a pessoa pra quem contas???? rs

Beijos!

João Neto disse...

"Amor é saber das coisas" (Camilla)

E são poucos os que sabem das coisas, pois sei, e estou bem certo, de que são poucos os que sabem amar de verdade.

Anônimo disse...

phoda-se...mas que o texto é belo , isso é. rs

Nadja disse...

Lindo texto!

Saudades,minha querida...


bjosss

Assim que sou disse...

Camila,

Te leio nesse domingo pela manhã. E leio pausadamente, tentando abstrair de cada frase um entendimento, uma percepção. Curioso como lemos à luz de nossas pegadas. Muitas vezes elas serão quase um fac-símile dos sinais de quem as conta. Mas, outras vezes, não. Pensei cá comigo que de tudo que li - aliás, sempre em bem escritas letras - gostei demais da frase "o amor sabe das coisas". E te vejo hoje lúcida diante desse relato, mas doce. Já te vi cruel (pelo menos à luz de minhas pegads), já te vi amarga, já te vi crédula, já te vi esperançosa, já te vi doída, já te vi segura. Mas hoje, mesmo diante da saudade, te vi infinitamente doce.
Vá lá....gostei do que vi.

Beijo grande. Veronica

O empírico disse...

Agente conta e acaba virando um conto...

Xavier disse...

conselhos tebetianos acerca de como se portar diante das feras maiores amores de naja...

essas coisas sabem rastejar e eu tenho medo.

um carinho, Tebet.
continuemos...

Múcio L Góes disse...

ow Camilla, que texto massa!

vim agradecer tua visita, e fui fisgado.

vlw, abs.

edson marques disse...

Camilla,

esse teu texto, pink entre cinza e preto, delicioso, deveria ser colado na porta da minha geladeira, no espelho do banheiro, no peito do meu amor!



Abraços, flores, estrelas!

Mara faturi disse...

Oi moça,

estive aqui para passear nos teus versos e que passeio gostoso...ADOREIII!!!
grazie pela visita e comentários no per-tempus,
tb voltarei ( deixe as janelas molhadas e abertas,ok?)
beijo!

Alice disse...

Minha nossa...

"A rudeza da honestidade desnecessária."

(Camilla Tebet)

Leio certas frases e elas são um livro. Veja só o que vc fez. Pura verdade dentro da ficção. E ela olha o mundo, ele olha também, mas a gente acaba voltando pra casa.
Você escreve sem freio e eu adoro.
Bjs...

For all madness within us.
That's poetry.

Daniel disse...

Ótimo texto, aliás, como sempre. Bjus e boa semana.

http://so-pensando.blogspot.com

Fabrício Persan disse...

"caminhe uma poesia, passeie versos..."
LindO ! achei fantástica essa construção.

Seja lá quem for,sempre caminhe na poesia, nem q seja uma vez na vida.
Adorei o texto. Seja pra quem for, que a pessoa saiba ser as suas palavras
bjU honey. atéé

F. S. Júnior disse...

fazer tudo por inteiro, este é o desafio... beijos boa semana.

Anderson jones disse...

pensamentos leves e cheios de vida,
palavras vivas , palavras vento
palavras fortes palavras carne.
criatividade é o rio da esperança
que dança na chuva das idéias
que dança, que dança e n cança. alimenta as fontes que alimentam os montes dos rios mundos alheios

muito bom alimentar a fontes
do meu rio aqui no seu mundo

Dauri Batisti disse...

Qyue coisa mais bonita você escreveu! "Caminhe uma poesia,passeie versos... sem lamentar". LINDO!

Alexandre Henrique. disse...

Ah Camilla, Vc sempre esteve aqui , não tenho nem o que comentar, linda :)))), pois é moça te encontro no mar.... que linda homenagem, simplesmente linda e é uma homenagem a vida!!!!!E nas letras... Impressionante.

Beijos, Tua presença é querida sempre.

Aquela 'par', que virou ímpar. disse...

issso ecstá acontecendo com drix, mas com muuuuuuuuuuuuuuuito mais consideração. haha
mas sempre acontece.
belo belo
adorei

Jacinta Dantas disse...

Quando a gente se arrisca a ser simples... acho que aí conseguimos ser inteiros no que queremos e fazemos. Lindo o seu texto. Como sempre, gosto muito de vir aqui.
Beijos

Jaque Lima disse...

você tem razão..."amar é saber das coisas"...aquelas que só eu e ele sabemos. os segredos que só eu e ele guardamos. as cobertas que só eu e ele dividmos. o chá está esfriando em cima da mesa. mas o corpo ainda está quente. as lembranças mornas. o desejo ardente. mas agora eu olho pra outros homens. deito em outras camas. mas ao chegar em casa. ainda tomo chá. café. ou fumo um cigarro. sem conseguir me desfazer daquele cheiro...

Beijo linda!

A Senhora disse...

Esta noite sonhei com você... Quer dizer, com aquilo que conheço de você.
Venho aqui, e não posso deixar de dizer que o Anjo me arrastou para cá...

Beijinhos...

Janaina Fainer disse...

linddooooooooooooooo
eita como essa moça é talentosa